IBPC PRO o que significa?

O IBPC PRO é a nova sigla do Programa Integral de Desenvolvimento Profissional, ação institucional desenvolvida pelo Instituto Brasileiro Pró-Cidadania que visa à qualificação profissional em diversas áreas de atuação no campo do trabalho, enfatizando a dimensão técnica e humana, por meio da articulação entre saberes gerais e educação profissional.

O IBPC PRO desenvolve o processo de formação profissional dentro de um conceito que articula competência e qualificação, na medida em que conjumina conhecimentos técnicos e gerais, na perspectiva de uma formação integral dos profissionais envolvidos em seus processos. Assim, incorporam-se dimensões objetivas e subjetivas que correspondam às exigências e demandas impostas pelas novas dinâmicas relacionais e pelo mundo do trabalho reconfiguradas pela sociedade contemporânea. Com isso, os saberes formais necessários à qualificação técnica articulam-se aos saberes constitutivos do sujeito, valorizando-se, os conhecimentos específicos, os recursos cognitivos, socioculturais e afetivos.

Desse modo, o IBPC PRO compreende que a formação profissional tem sentido quando construída coletivamente, e realiza seus processos de formação e qualificação profissional na perspectiva de contribuir para o desenvolvimento técnico-social, e para a emancipação das pessoas.


Apresentação

O 9º SEMINÁRIO REGIONAL DO LITORAL SUL “ESCOLA? PRESENTE” com o tema Ressignifica - Educadores repensando práticas e saberes para uma aprendizagem significativa pós pandemia tem como perspectiva contribuir para a prática pedagógica docente mediante o atual contexto de desafios e incertezas em consequência do processo pandêmico. Professores e professoras têm se reinventado durante esse período para dar conta das demandas metodológicas e didáticas exigidas em sua prática educativa nesse cenário de educação remota e, mais recentemente, com o retorno das aulas presenciais. No entanto, há uma necessidade premente de reflexão e ressignificação do fazer educativo que se realiza no interior da escola e, para isso, há também uma emergência em reorganizar o fazer do ensino-aprendizagem de acordo com a nova realidade educacional, rever e reorganizar seus objetivos e criar estratégias de recomposição da aprendizagem.